Cota condominial e a sua importância para administração do condomínio.

Atualizado: 10 de ago. de 2021

Saiba o que é a cota e como ela pode ser calculada para facilitar a organização do residencial.


A cota condominial, também conhecida como taxa, é uma forma de cobrança utilizada com o intuito de cobrir as despesas mensais de um condomínio. Afinal, sabemos que em um residencial de boa estrutura é habitual haver despesas fixas, como água e luz, além de despesas variáveis como manutenções.



O valor cobrado tem como base a divisão dos gastos entre todas as unidades

do condomínio, sendo fundamental para o seu bom funcionamento. De acordo com

o Art. 1.336 do Código Civil, todo condômino possui o dever de contribuir com as

despesas do seu residencial. Sem a cota, não é possível manter uma administração

organizada, o que afeta até mesmo a rotina dos moradores.


A divisão dos custos pode ser feita de duas formas. Uma delas é por meio da

fração ideal das unidades, esta cifra determina a área individual que pertence a

cada condômino, sendo resultado de uma soma das áreas da propriedade exclusiva

com a área comum. A outra alternativa é mais simples, consistindo na divisão

igualitária dos valores. Mas apesar de comuns, as divisões citadas podem ser

diferentes, pois a convenção do condomínio pode estipular a condição de cobrança

ideal, desde que ela seja aprovada e documentada.


Para que a distribuição dos gastos ocorra de forma correta, é necessário que

eles estejam classificados como taxas ordinárias e taxas extraordinárias. A primeira

se refere às necessidades básicas da estrutura, que inclui as despesas citadas

anteriormente, como água, luz e gás das áreas comuns e ainda o pagamento de

salários, compra e manutenção de equipamentos.


A segunda classificação compreende gastos não habituais, como obras e

reformas, instalação de iluminação, equipamentos ou itens de lazer, decoração e